Investir para mudar

29 de outubro de 2021

Com o propósito de reverter o desperdício de alimentos no País, diversas foodtechs estão propondo novos modelos de consumo, que passam pela sustentabilidade da cadeia. Contudo, empresas de cosméticos e serviços de autenticação digital de documentos, por exemplo, também já apresentam boas soluções dentro de suas áreas. E tudo indica que a prática deve se expandir com mais força para outros segmentos.

A

A redução do desperdício de produtos, do ponto zero da cadeia ao destino, é uma preocupação cada vez maior dos empresários. Ao passo que a pauta da sustentabilidade vem sendo considerada com mais afinco também no cotidiano, refletida nas escolhas que fazemos na hora da compra, a procura por meios de consumo menos danosos ao planeta e à sociedade virou uma tendência. Recentemente, uma onda de empresas que estão implementando alternativas em Logística Reversa (LR) – a chamada “economia circular” – passou a fazer parte do vocabulário dos clientes, até mesmo nas redes sociais.

Esta mudança de mentalidade ganha destaque no setor de alimentos. Não por acaso: as preocupações se voltam ao fato de que, segundo estudo da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), de 2017, 1,3 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçados por ano no mundo, cerca de 30% da produção de todos os países somados. No Brasil, de acordo com números atuais da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), do total de 140 milhões de toneladas de alimentos produzidos por ano, 26,3 milhões vão para o lixo.

A seguir, listamos cinco iniciativas criativas, que lançam mão da tecnologia tanto para preservar os recursos naturais como para seguir um promissor modelo de negócio.

Fruta Imperfeita

Serviço de assinatura de cestas de frutas e legumes fora do padrão do mercado. Atua com o propósito de diminuir o desperdício de alimentos por meio da disseminação do consumo consciente, conectando produtores e consumidores. @fruta.imperfeita

Gooxxy
Uma greentech (startup ambiental) que viabiliza a distribuição dos produtos encalhados para o varejo. A ideia funciona baseada em uma plataforma que conecta comerciantes, grandes e pequenos, diretamente aos estoques das fabricantes. @gooxxycom

D4Sign
Oferece um serviço de assinaturas eletrônicas que reduz o custo e os resíduos em papel e impressões em 100%. Elimina também os gases do efeito estufa gerados pelos veículos que transportam documentos e contratos entre destinos. @d4sign_

BeGreen
Primeira fazenda urbana da América da Latina, opera com estufas sustentáveis em grandes centros. Cultiva hortaliças hidropônicas, 100% livres de agrotóxicos e com distribuição local para encurtar distâncias, evitando desperdícios na cadeia. @begreen.farm

b4waste
O conceito de tecnologia disruptiva é a cartada do aplicativo gratuito b4waste para combater o desperdício de alimentos e cosméticos. Na prática, conecta os estabelecimentos que precisam encontrar um destino para produtos próximos do vencimento, e o consumidor, que ganha acesso a marcas de prestígio com descontos de, no mínimo, 50%. Com atualização diária, o consumidor pode optar por receber alertas. @b4waste

Eduardo Ribeiro
Eduardo Ribeiro
receba a nossa newsletter
seta